MRMala
Um Blog Pra Quem Quer Se Informar

A influência da bateria de Cassio Audi no sucesso da banda Viper June 21, 2017

A banda Viper surgiu no bairro de Santa Cecília, em São Paulo, que foi onde Felipe Machado, Pit Passarell e Yves Passarell aprenderam os seus primeiros acordes de guitarra e baixo, e começaram a sonhar em formar a sua própria banda. Inicialmente, os três aspirantes a músicos testaram outros nomes como Dragon, Pruckles e Rock Migration, até se decidirem de modo definitivo por Viper.

Ainda com o nome Rock Migration, a banda realizou os seus primeiros shows e utilizou a maior parte de seus cachês para investir na aquisição de instrumentos melhores. Porém, um dos grandes problemas da banda nesse período foi conseguir encontrar um baterista talentoso. Por algum tempo, o Viper contou com o baterista Markus Kleine, mas este logo acabou sendo substituído por Cassio Audi.

No ano de 1984, o Viper participou de um festival de talentos de grande porte, se apresentando para o seu maior público até então. Durante a performance, a banda cantou as músicas “H. R.”, de autoria própria, e o sucesso do Black Sabath, “Paranoid”, terminando o festival com a terceira colocação. No ano seguinte, o vocalista Andre Matos se uniu ao restante do grupo formado por Felipe Machado, Cassio Audi, Pit Passarell e Yves Passarell, e com essa formação, a banda conseguiu gravar a sua primeira demo e assinar com a gravadora Rock Brigade.

Dando continuidade ao trabalho desenvolvido pelo grupo, o Viper lançou o seu primeiro álbum em 1987, intitulado como “Soldiers of Sunrise”. Os principais sucessos do álbum foram as músicas “Knights of Destruction”, “The Whipper” e “Wings of the Evil”, as quais demonstravam a influência que grandes artistas de metal da época como Iron Maiden e Judas Priest exerceram sobre o processo de criação do álbum.

A canção “Soldiers of Sunrise” é considerada como o primeiro grande sucesso do grupo, pois o seu refrão fácil de ficar na cabeça e as variações da guitarra e da bateria de Cassio Audi acabaram conquistando diversos fãs de heavy metal no Brasil e também no exterior. O resultado comercial do álbum de estreia da banda foi acima do esperado, alcançando um volume alto de vendas e, consequentemente, um novo contrato com uma gravadora de maior relevância na época, a El Dourado.

Com pouco tempo de estrada, o Viper já tinha fãs em diferentes partes do mundo, especialmente na Europa e no Japão. Neste último, a banda conseguiu bater recordes históricos, vendendo mais cópias que artistas mundialmente estabelecidos como Nirvana e Van Halen. Enquanto isso, no Brasil, Felipe Machado, Andre Matos, Cassio Audi, Pit Passarell e Yves Passarell ficaram conhecidos como o “Iron Maiden brasileiro”.

Um dos grandes destaques do Viper desde o início foi a potência instrumental da bateria de Cassio Audi e da guitarra de Felipe Machado, que eram capazes de dar vida as letras das músicas e moldar a personalidade do heavy metal brasileiro. Para muitos fãs da banda, esse diferencial foi muito importante para a internacionalização do Viper nos anos seguintes e para a trajetória do grupo em si, apesar das trocas entre os integrantes que aconteceriam futuramente.

 

 

Categories: Uncategorized